(48) 3521-0835

Retomadas as sessÔes com boas expectativas para Julho

   Os vereadores araranguaenses voltaram a se reunir nesta segunda, 03. A pauta do primeiro encontro do mês de Julho contou com dez indicações, dois requerimentos e um pedido de informação, mas os trabalhos na casa prometem ainda mais empenho dos nossos representantes nesta primeira quinzena. É que além de receberem na próxima quarta, 05, o presidente do Deinfra, Wanderley Agostini, está sendo organizada a sessão do dia 10 de Julho com a participação de representantes de diversos órgãos da Segurança Pública para oficializar a entrega de R$400 mil relativos as economias feitas pela mesa diretora neste primeiro semestre.

   “Toda a comunidade é convidada a prestigiar estas importantes sessões. Temos como objetivo trazer diversas autoridades e representantes de entidades para prestar contas de seu trabalho à comunidade”, disse o vice-presidente da Câmara, João Abílio Pereira (PRB) sobre a sessão de depois de amanhã, 05, quando o presidente do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Wanderley Agostini, participará. O objetivo é que Agostini esteja a partir das 19 horas na reunião legislativa e descreva todos os projetos que estão sendo feitos nas rodovias estaduais da região, respondendo ainda, os questionamentos dos vereadores.

    Já na próxima semana, a sessão do dia 10 de Julho é igualmente aguardada, pois marcará a terceira etapa do projeto “Câmara Solidária”. “Graças ao emprenho coletivo dos vereadores que apoiaram o projeto de economizar em diversos aspectos, vamos devolver para o Executivo R$400 mil para a compra de uma ambulância para o Corpo de Bombeiros, uma viatura para a Polícia Militar e outra para a Polícia Civil. Todas as autoridades locais da Segurança Pública estarão presentes, devem comparecer também algumas autoridades estaduais da pasta e deputados”, detalhou o presidente, Daniel Viriato Afonso (PP).

 

Casa da Fraterniade pede apoio

 

    A pedido do vereadores Paulo Roldão (PSDB) e Jair Anastácio (PT), a sessão desta segunda, 03, também serviu para a presidente da Casa da Fraternidade, Cátia Hanh, falar dos trabalhos desenvolvidos pela instituição e expor a situação financeira vivida. Localizada no bairro Lagoão, atende com projetos sociais, culturais e de apoio educacional, aproximadamente 250 crianças e mais de 200 famílias. “Estamos enfrentando dificuldades para manter o projeto.   Recebemos apoio inferior ao necessário. Existimos há 30 anos e para não fechar as portas, tivemos que fazer muitos ajustes, por isso solicitamos uma contribuição dos vereadores. O que recebemos da prefeitura e dos fundos de apoio é pouco”, contou a presidente da instituição.

   Ao final, foi decidido que em nome da Câmara, os vereadores Paulo e Jair farão os levantamentos necessários para que a casa receba contribuições através do projeto “Câmara Solidária”. “Ficamos felizes em poder ajudar esta importante instituição”, disse Roldão. Da mesma maneira, comemorou o vereador petista. “Vamos conhecer a realidade de outras entidades na mesma situação para viabilizar a contribuição de alguma forma através do Legislativo”, manifestou Jair.