(48) 3521-0835

Audi├¬ncia P├║blica em Crici├║ma conta com participa├ž├úo de vereadores araranguaenses

A novela da situação dos moradores do Espigão da Pedra ganhou mais um capítulo na noite de quinta, 17. Eles cobram do Governo do Estado, medidas compensatórias na comunidade em razão da construção do Centro de Atendimento Sócio Educativo (Case) e da ala feminina da Penitenciária Sul, e foram convocados para participar da audiência pública promovida pelo município vizinho de Criciúma, também afetado pelas obras nas unidades prisionais.

O secretário adjunto da secretaria de Justiça e Cidadania, Leandro Lima, representou o governo do Estado na audiência que aconteceu no Centro Comunitário do bairro São Domingos, e explicou que não há recursos disponíveis para realizar as medidas compensatórias exigidas pelos moradores.

Além de autoridades criciumenses e estaduais, vereadores araranguaenses também participaram do evento junto do presidente da Câmara, Daniel Viriato Afonso (PP), que ocupou lugar na mesa das lideranças convidadas. “Foi definido que vamos formar um movimento político para reverter esta situação e tentar conseguir os recursos para atender os moradores do Espigão”, disse o presidente.

Já o vereador Jacinto Dassoler (PP), um dos representantes da comunidade de Espigão da Pedra, acredita que a decisão do Estado poderá ser revertida. “Não vamos desistir de lutar pelos moradores. Estamos unindo forças para isso!”, garantiu. No mesmo tom, sinalizou, Marcio Tubinho (PP), outro vereador araranguaense que participou  da audiência. “A luta é comum com o município de Criciúma, e os moradores podem contar com nosso apoio. São lideranças de dois municípios engajados na mesma causa”, finalizou o progressista.

            Apesar de não terem datas definidas para novas discussões, o movimento político mencionado pelo presidente, Daniel, já está sendo montado. “A comunidade poderá contar com a luta dos vereadores araranguaenses”, completou o presidente.