(48) 3521-0835

Espig├úo da Pedra: Governador autoriza elabora├ž├úo de projeto t├ęcnico para pavimenta├ž├úo da estrada de acesso a Penitenci├íria

Depois de muitas reuniões, realizada uma audiência pública e do diálogo constante com representantes do Governo do Estado, chegou a vez de ouvir do próprio governador, Raimundo Colombo, a sua decisão quanto a necessidade de serem implementadas medidas compensatórias na comunidade de Espigão da Pedra, em Araranguá, e nas localidades de divisa que pertencem à Criciúma, onde estão situados o Case e a Penitenciária Sul.

Na tarde desta quarta, 18, Colombo recebeu em seu gabinete na capital, o presidente da Câmara de Vereadores de Araranguá, Daniel Viriato Afonso, o vereador, Jacinto Dassoler, alguns moradores do Espigão da Pedra, vereadores de Criciúma e o prefeito da cidade, Clésio Salvaro. Também participaram da audiência os deputados estaduais, Jósé Milton Scheffer, Manoel Mota, Ricardo Guidi, Dóia Guglielmi e Cleiton Salvaro. Os secretários de Justiça e Cidadania, Ada de Luca, e o de Assistência Social e Habitação, Valmir Comin, integraram a comitiva. “Acredito que a representatividade da bancada do Sul, dos moradores e dos vereadores que participaram da audiência foi importante para a decisão tomada pelo governador”, avaliou o vereador, Jacinto Dassoler, que representa a comunidade.

A principal reivindicação das autoridades e dos moradores daquela região – divididos entre os dois municípios, é a pavimentação asfáltica de 8 quilômetros de estrada de chão que dá acesso aos estabelecimentos prisionais da Penitenciária Sul e do Case (onde deverão ser atendidos centenas de menores infratores). O trecho que compreende o município de Araranguá é de aproximadamente 1 quilômetro, e por onde as viaturas de condução dos presos costumam transitar com frequência. “No entendimento dos moradores, o asfalto vai permitir melhorias na comunidade e, principalmente, que possam em caso de alguma rebelião, sair rapidamente por estradas de qualidade. Queremos que o governo atenda esse pedido como forma de compensar os moradores que já vivem na insegurança. Estamos a disposição para contribuir no que for preciso, mas precisamos de uma definição”, cobrou o presidente da Câmara, Daniel Viriato.

Até o momento, apesar do investimento na construção das unidades serem altos, o governo do Estado não tinha se manifestado com relação às medidas de compensação pelas obras, e consequentemente, a pavimentação das ruas de quatro localidades (01 em Araranguá e 3 em Criciúma) que dão acesso a Penitenciária e ao Case. No entanto, depois de ouvir a comitiva que se deslocou ao seu gabinete, Colombo mostrou-se solidário e, apesar de cauteloso, por estar nos últimos meses de mandato, anunciou uma boa notícia. “Vamos ser objetivos! Não há como garantir a pavimentação destas estradas sem um projeto técnico que aponte sua dimensão e como deve ser a estrutura, além do quanto deverá ser aplicado de recurso. Então autorizo a elaboração do projeto técnico que abranja os dois municípios para que possamos conversar sobre a pavimentação posteriormente”, garantiu o governador, Raimundo Colombo.

Ao final, ficou definido que o projeto técnico será feito pelo município de Criciúma, com recursos do Governo do Estado. A responsabilidade de elaborar o projeto foi assumida pelo prefeito, Clésio Salvaro, que deverá comunicar ao prefeito de Araranguá, Mariano Mazzuco, e o presidente da Câmara, Daniel Viriato Afonso, sobre as providências tomadas. “Achamos melhor esta decisão porque o trecho de Araranguá é menor, então para agilizar o processo, será melhor que o façam no todo”, explicou, Daniel.